mundopiscina

Dicas e informações sobre os tipos de piscinas

Como escolher uma piscina de fibra

piscina de fibraO verão está no ápice, e se ainda falta uma piscina em sua residência, agora é a hora de pensar na compra ou construção de uma piscina para se refrescar nas próximas temporadas. Ou melhor, caso ainda queira se banhar nesta temporada, a piscina de fibra é de fácil manutenção e rápida instalação.

Para a escolha e compra de uma piscina de fibra é importante (e prioridade) conhecer o fabricante e verificar a garantia oferecida pela empresa. Piscinas fabricadas com matéria-prima de baixa qualidade, certamente podem ter problemas na estrutura (como rachaduras e vazamentos) e desbotamento precoce do gel coat (pintura).

Para alguns poucos fabricantes que não se preocupam com a qualidade, para baratear o custo da piscina (e sobressair perante a concorrência), misturam carga industrial (talco) na resina, matéria-prima usada na confecção do casco (é como, por exemplo, um posto de gasolina misturar álcool na gasolina no caso dos combustíveis) e reduzir a espessura das paredes, itens muito difíceis de serem notados mesmo por quem entende do ramo.

Piscina de boa qualidade e bem instalada é aquela que terá uma durabilidade superior a 20 anos, a pintura poderá ser refeita quando necessário com tinta epóxi, através de mão de obra especializada e recomendada (a durabilidade da pintura também dependerá do uso de produtos químicos usados no tratamento da água ao longo dos anos). O casco poderá ser reinstalado em outro lugar caso seja preciso.

A piscina de fibra tem algumas características: são pré-fabricadas, têm um menor custo que as piscinas de estrutura de concreto (seja com revestimento de vinil, pastilha ou azulejo), são de fácil instalação e como não têm rejuntes, estão menos propícias a ferrugem.

Por serem pré-fabricadas, as piscinas de fibra não alcançam grandes dimensões. Mas os tamanhos giram nas faixas a seguir:

• Largura: de 2 a 4 metros

• Comprimento: de 5 a 10 metros

• Profundidade: de 1,20 a 1,50 metro

Os preços de piscinas de fibra podem variar bastante, de acordo com o tamanho e o modelo da piscina, além da complexidade da obra.

Encontre empresas especializadas em piscinas de fibra em Goiânia (piscina de fibra em Goiânia) e em Cuiabá (piscinas de fibra Cuiabá).

Anúncios
Deixe um comentário »

P.H Correto

ImagePH é classificação de ácida, neutra e base, em uma escala de 1 a 6 denomina-se ácida e de 8 a 14 denomina-se base, quando a água se encontrar com o pH 7 ela denomina-se portanto como neutra. A presença de H+(Hidretos) e OH- (hidroxilas) também influencia na classificação do pH, pois com maior presença de H+ é classificada como ácida e com maior presença de OH- torna-se básica.

Medir o  é de extrema importância. O controle correto do P.H confere aos banhistas maior conforto, pois que os olhos não ardam ou o cabelo sofrer menos dano e etc. Além de que, uma água bem equilibrada, é mais fácil de trata-la!

Se não passar por um tratamento, a água da piscina pode ficar contaminada e causar danos à saúde.  Para tratar a água de maneira eficaz, além da limpeza regular da piscina, é indispensável estar atento aos níveis de cloro e ph da água.

O cloro mantém a água saudável, pois elimina bactérias e outros microorganismos que potenciam doenças como a micose, pé de atleta, além de inflamações variadas nos olhos, nariz e ouvidos, sem oferecer qualquer perigo para a saúde, desde que seja usado corretamente e nas proporções adequadas.

O ideal é manter o nível de cloro de uma piscina de 1,0 a 3,0 ppm (faixa que indica que a água é potável). O outro fator que também influencia na qualidade da água da sua piscina é o nível de pH da água (que indica se ela está ácida ou alcalina). A medida ideal do pH está entre 7,2 e 7,6 ppm , pois quando está acima ou abaixo desses valores ele impede a ação eficaz do cloro, além de causar irritação na pele, nos olhos e mucosas e corrosão de peças metálicas.

Como medir o cloro e o pH da água?

Para uma análise mais exata e eficaz dos valores, é indicado o uso do medidor de cloro e do medidor de ph (ou phmetro, como também é conhecido).

Para medir o cloro livre, o equipamento que sugeridos é o fotocolorímetro modelo HI 701 (fotômetro de mão ou fotômetro de bolso). É um equipamento de laboratório de simples utilização que dará a medida exata do nível de cloro na água.

Entre os medidores de ph é indicado o phmetro de bolso modelo HI 96108, também de simples utilização, garantindo a eficácia da análise da água da piscina. O controle frequente dos níveis de cloro e ph da água é fundamental para garantir a qualidade da água da piscina, protegendo a sua saúde e de todos que a utilizam.

Encontre lojas especializadas em piscinas para compra deste, e outro produtos, no Acre (piscinas Acre) e na Paraíba (piscinas Paraíba).

Deixe um comentário »

Como reformar uma piscina

Infiltrações e vazamentos são corriqueiros após alguns anos de utilização de uma piscina. Porém, mantê-la em bom estado para o uso da família é fundamental. A reforma de piscinas, sempre feita por um profissional, é realizada de acordo com cada necessidade.

Se a fibra está desbotada, lixar a piscina para deixar a superfície lisa é o primeiro passo. Na sequência é preciso polir e, por fim, aplicar a tinta para azulejo. Se o motivo da reforma de piscinas for a troca do próprio azulejo, é necessário substituir o material antigo e refazer a impermeabilização primeiramente para, depois, aplicar o novo.

Outro motivo constante de reforma são as infiltrações e rachaduras, causadas pelo recalque, que desloca a estrutura da piscina. Para solucionar este problema deve-se tratar a fissura.

As trocas de materiais são constantes. Um dos maiores motivos de reforma de piscinas de concreto armado e alvenaria estrutural é a troca de rejunte. Esta troca deve ser realizada com uma ferramenta especial para abertura das juntas com rejunte para durar mais. Outra troca corriqueira é a de vinil, que, para realizá-la é necessário esvaziar a piscina antes de aplicar um novo. Por fim, uma grande reforma é mudar o tipo de piscina e, para isso, é preciso alterar o revestimento.

Com tudo reformado, basta aproveitar a piscina e a diversão.

Deixe um comentário »

Uma ducha antes de um mergulho na piscina

Ducha para piscinaSuor, queda de cabelo, sujeira no corpo e cosméticos em geral (creme hidratante, bronzeador, protetor solar, etc.), são as principais substâncias que podem contribuir para contaminar a água de uma piscina. Para amenizar essas impurezas, nada melhor do que tomar uma boa chuveirada antes, ou depois, de dar um mergulho. Por isso, um dos principais equipamentos para piscina são os chuveiros. Além de serem essenciais para se refrescar num dia ensolarado de verão, as duchas para piscina ainda contribuem para dar um charme ao projeto paisagístico nessa área de lazer.

Criar uma área útil em casa não é uma tarefa difícil. Porém, mesmo que a manutenção seja pequena, alguns cuidados precisam ser tomados na instalação desse equipamento. É recomendável que a ducha esteja próxima ao espelho d’água e tenha um tamanho adequado para o ambiente. Outro ponto que deve ser observado é a localização, que, de preferência, deve ser realizada em uma área que não atrapalhe a circulação do ambiente e que seja de fácil acesso para os banhistas. Por fim, o local para a colocação do ralo no chão deve evitar que os banhistas pisem sobre ele (um simples deque de madeira sobre o gramado dispensa a instalação do ralo para o escoamento da água).

Existem dois tipos mais populares, e utilizados, de duchas para piscina: as cascatas e as circulares. As tradicionais Duchas Cascatas são ideais para serem instaladas em áreas externas (varanda, quintal), áreas localizadas próximas à piscina, e também em saunas. Já as Duchas Circulares foram desenvolvidas para tornar o banho mais relaxante, já que libera jatos d’água que saem através dos 3 ou 4 arcos laterais.

Deixe um comentário »

Grades para piscinas: indispensável para a segurança de todos

Para todos aqueles que têm uma piscina e que contam com uma área de lazer frequentada por crianças, as grades para piscinas são acessórios fundamentais. Elas são capazes de evitar acidentes domésticos envolvendo meninos e meninas, além de impedir, por exemplo, que animais de estimação entrem indesejadamente na área da piscina.

Grades para Piscinas

Se a sua piscina está em um setor mais comercial, como clubes e hotéis, a instalação de grades é item obrigatório, ainda mais se você não dispõe de serviço de socorrista. Atualmente, é possível encontrá-las em vários modelos e materiais. A mais comum e mais acessível são os modelos com cerca de arame. Entretanto, você pode aproveitar a instalação das grades para piscina para dar um toque de estilo a mais, optando por modelos que encaixem com o estilo da sua área de lazer.

Se você procura grades para piscinas em Rio de Janeiro, por exemplo, encontrará modelos pré-fabricados e alguns feitos à medida para o seu espaço e gosto. Há cercas em PCV, aço, algumas opções em concreto, latão, isso sem contar a madeira. Para garantir uma escolha adequada para o seu espaço e o seu bolso, é preciso comparar as características de cada uma e determinar a melhor relação de custo-benefício para a sua piscina.

As grades de madeira casam perfeitamente para aqueles que dispõem de uma piscina com deck no mesmo material. O custo desse tipo de cerca é mais alto, porém é uma opção mais estética. Quem deseja optar por esse material, entretanto, deve estar seguro de adquirir uma grade tratada, que aguente a ação da chuva e do sol. Caso contrário, a durabilidade não será compensatória.

As grades feitas em PVC são de fácil higienização, práticas e uma excelente opção para quem não está disposto a investir muito nesse tipo de acessório. Uma das principais vantagens é o fato de dispensarem pinturas frequentes, já que esse tipo de material resiste bem às intempéries.  As grades de aço, por sua vez, são muito mais resistentes. Entretanto, o proprietário terá que pensar em pinturas e cuidados periódicos.

grades piscinas

 Entre em contato com as lojas especializadas e peça informações adicionais e consulte preços. Só assim poderá decidir, com propriedade, o melhor para a sua piscina.

Deixe um comentário »

De olho nas vantagens dos diferentes tipos de piscinas

Escolher qual tipo de piscina é o mais adequado para a sua casa é uma decisão difícil e que pode levar tempo. O melhor é não se deixar levar pelo desespero e pela pressa: pare, pense em cada detalhe, para assim garantir uma piscina o mais próximo possível daquela que povoa os seus sonhos.  Para dar o primeiro passo, é preciso ter consciência de que há, atualmente, três categorias principais de tipos de piscinas: piscinas de fibra, piscinas de vinil e piscinas de concreto.

Isso acontece quando pensamos em piscinas duráveis, já que no mercado também encontramos piscinas de plástico de estruturas desmontáveis e as infláveis, ambas para quem não deseja investir em uma obra de construção e/ou instalação de uma piscina. Considerando que o que você deseja é um produto que valorize o seu imóvel e que dure muitos anos, as dúvidas não se limitam a escolher o tipo de piscina a ser comprado, já que deverá também pensar nos acessórios, complementos, equipamentos, além de atentar-se para detalhes como durabilidade, potência, garantia de cada item adquirido.

Veja algumas dicas sobre os principais tipos de piscinas para que comece a reflexão sobre a melhor relação de custo-benefício para você:

  • piscina de fibra: pré-fabricadas, têm um menor custo que as piscinas de estrutura de concreto (seja com revestimento de vinil, pastilha ou azulejo). Há uma limitação em modelos e tamanhos, mas são de fácil instalação. Como não têm rejuntes, estão menos propícias a fugas e ferrugem.

  • piscina de vinil: podem ser feitas no formato e tamanho que você desejar. São de rápida execução, aproximadamente 15 dias. Têm uma boa durabilidade, são uma ótima solução para evitar vazamentos de estruturas de alvenaria ou concreto, mas perdem a cor com o tempo.
  • piscina de concreto: são as mais duráveis (aproximadamente 30 anos), mas também as mais caras. Permitem a máxima personalização – em desenho, cores, tipo de revestimento, etc. Devem ser construídas à risca do projeto estrutural, para evitar problemas com vazamentos, impermeabilização, tubulações, entre outras coisas.
Deixe um comentário »

O mundo das banheiras de hidromassagem

Para dar um ar sofisticado à sua área de lazer, uma peça fundamental é a banheira de hidromassagem. Nada melhor que um banho relaxante depois de um dia cansativo de trabalho. Você pode fazer uma hidro antes de cair na piscina, ou simplesmente desfrutar da sua banheira antes de dormir.

Hoje, as lojas especializadas contam com diferentes modelos e tamanhos, o que significa, evidentemente, diferentes preços. O que você terá que desembolsar para adquirir um produto como esse vai depender das características que você escolha. Para não cometer nenhum erro grave, esteja atento às dicas abaixo:

  • A força do jato da hidromassagem não é sinônimo de qualidade. Uma banheira com boa hidroterapia é aquela que passou por testes de segurança e foi aprovada.  Isso porque os jatos, os componentes elétricos da banheira, os dispositivos de sucção e os drenos devem estar projetados para impedir acidentes.
  • Prefira banheiras com pisos antiderrapantes, para a segurança de todos os usuários
  • Nunca compre uma banheira de hidromassagem sem entrar na mesma (vazia) e testar a acomodação. Se você não se sente confortável, não pense que a água vai mudar esse estado.
  • A quantidade de borbulhas que sai de uma banheira de hidromassagem em funcionamento é muito importante. As melhores estão ajustadas para liberar muitas microbolhas, para produzir uma hidroterapia de qualidade.
  • A vida útil de uma banheira está diretamente relacionada à estrutura, por isso evite estruturas finas e demasiado leves.
  • O conforto durante a hidromassagem também está associado ao barulho que essa emite, assim que prefira as banheiras com menor classificação de decibéis.

As empresas de banheira de hidromassagem DF também comercializam uma série de acessórios para potencializar o seu momento de lazer, entre eles sets para cromoterapia e aquecedores. Se o seu pressuposto é mais ajustado, priorize espaço e qualidade dos jatos de hidromassagem. Com esses dois itens, você assegura um excelente momento de relax.

Deixe um comentário »

Chuveiros para piscinas: um misto de higiene e relax

Se você está pensando em construir uma piscina em casa, além dos equipamentos básicos para o funcionamento da mesma, tais como o filtro e a bomba, você terá que pensar nos acessórios. Sim, há várias opções na hora de dar personalidade à sua área de lazer e nem todas elas são puramente decorativas.

Image

Um dos acessórios para piscinas mais  às empresas especializadas são as cascatas, que podem ser encontradas em diferentes modelos e materiais. Já com funções associadas à limpeza da piscina, temos as peneiras, os aspiradores e as mangueiras, por exemplo. Porém, a procura por chuveiros para piscinas vem logo atrás.

Esse acessório alia, num mesmo item, uma importante função de segurança com um lado de diversão e prazer. As duchas são refrescantes e relaxantes, principalmente se o proprietário da piscina opta por modelos maiores, com mais jatos e mais potentes. O que muitos desconhecem é o fato desses chuveiros serem indispensáveis na hora de manter a qualidade da água.

Isso porque o hábito de tomar uma ducha antes de entrar na piscina é higienizador e prepara o corpo para o banho. Adotando essa prática na sua área de lazer, você evita a contaminação da água, porque o usuário retira o excesso de poeira, cremes para o corpo ou cabelo, por exemplo, antes de cair na piscina. Traduzindo: você tem uma água com menos impurezas e exatamente por isso gasta menos com produtos químicos na hora de tratar a água.

Se você ainda não comprou o chuveiro para piscina, pesquise preços e modelos nas lojas mais próximas de você. As empresas especializadas dispõem de um catálogo amplo, com modelos circulares, com jatos de hidromassagem acoplados, além da típica ducha cascata, ideal para a instalação em saunas e em áreas abertas próximas à piscina. As últimas podem ser encontradas em diâmetros de mais de 30 cm, ou seja, garantia de um verdadeiro momento de relax.

Deixe um comentário »

As vantagens das piscinas de plástico

Nem todos aqueles que desejam ter uma piscina em casa podem dar-se ao luxo de investir na construção de um modelo personalizado de alvenaria, com todos os complementos para uma área de lazer potente e atrativa. Muitas vezes, o capital disponível tampouco é suficiente para a instalação de uma piscina de fibra ou outros tipos de piscinas, ainda que seja de um modelo menor ou compacto.

Image

Se essa é a sua situação, isso não quer dizer que estará fadado a não disfrutar de uma piscina em casa. Para esses casos, as piscinas de plástico são uma excelente opção, já que permitem assegurar a diversão de toda a família com um pequeno investimento.  É possível encontrar modelos a partir de 1000 litros e as principais vantagens desse tipo de piscina são:

  • estão disponíveis em vários tamanhos e marcas
  • são fáceis de encontrar em lojas especializadas e por internet
  • devido  a uma estrutura de ferro com peças que se encaixam, são de fácil instalação
  • são removíveis, liberando espaço em casa sempre que necessário
  • tem excelente durabilidade quando bem conservada

Os modelos são tradicionais e geralmente retangulares. É preciso estar atento e somente comprar piscinas que estejam certificadas pelo Inmetro. Para evitar problemas futuros, informe-se bem sobre as garantias do produto.

Há que considerar ainda que, quanto maior a piscina, maior o gasto com água, principalmente se você optar por não tratar a água da piscina e renová-la depois de um fim de semana de diversão. A maioria das pessoas desconhece o fato de que a água da piscina de plástico pode ser tratada a exemplo de uma piscina de fibra.

Para isso, basta adquirir os produtos químicos necessários, entre eles cloro granulado, clarificante, algicida de manutenção e um kit teste para verificar os níveis de pH. Realizando o tratamento da piscina seguindo as instruções do fabricante e considerando o que é adequado para o volume da sua piscina, você não precisará trocar a água. Lembre-se sempre de que as ações devem ser periódicas para serem efetivas.

Deixe um comentário »